coisas do trem

Bafo bafo

Hoje voltando para casa eu vi um anúncio que me chamou atenção um novo chiclete da Meiji chamado Gummi Mint, mas não foi o chiclete em si que chamou a atenção e sim a ilustração.

A galera do trem passando mal com o bafo do tiozinho, quem anda de trem aqui com certeza já passou por diversas situações como essa! Lembrei de uma vez andando com a japa joselita Hikaru, ela adora mascar um chiclete na volta do trabalho, aí um dia o trem estava com um cheiro sinistro, e na hora eu pedi:
– Hikaru saca aí da tua bolsa um chicRete vai.
Ela abriu o chiclete, e emendei: “Tá agora assopra, para perfurmar o ambiente de menta”. E lá foi ela assoprando e agente dando risada.
É incrível como sexta-feira é dia do trem voltar cheirando álcool, se acender um isqueiro o vagão explode de tanta gente bêbada! No inverno é a galera usando as jaquetas cheirando pura naftalina e no verão com o ar ligado no máximo o trem cheira mofo!
Já que não tem spray vamos mascar um chicRetinho e assoprar! huuuuuuuu

6 comentários em “Bafo bafo

  1. E eu axando que era só aki no brasil esses odores terríveis!! E pior pensar que tds eles podem ser evitados com um pouco de higiene neh?
    Fala sério neh Lu…ninguém merec rsrs!!!!

    Boa segunda garotinhaaaaa

    Miquilissss
    Bru

  2. Eu já passei por várias situações penosas dentro do trem por causa do hálito dos japas.Teve um que percebeu as pessoas torcendo o nariz pra ele e tascou um chiclete pra dentro da boca. Vc acredita se eu disser que piorou? E tem uns que nem de máscara resolve…em vez de chiclete, melhor escovar os dentes om benzina!

  3. Eu já passei e passo diariamente com esse problema de halito alheio. Nem escovando dente com benzina vai resolver não, Leo, serve ácido sulfurico?! Ou soda caustica mesmo, pra ver se emenda de vez ahahah
    Bah, a do trem pegando fogo eu também pensei nisso. Principalmente nos ultimos trens de sexta a noite. Acho que sei porque nao se pode mais fumar dentro dos vagões…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *